Blog

Buscar
  • Compliance Control

Investigações de fraude interna: A importância de envolver uma consultoria



Quando uma empresa tem conhecimento da existência de uma fraude interna, abrem-se algumas opções em relação à condução e direção das investigações.


Casos de fraude que não sofram pressão externa, por exemplo, de agências reguladoras exigindo a entrega de relatórios, podem ser conduzir internamente, entretanto, casos que existem pressões para o preenchimento de requisitos, claramente exigem reforços de consultorias externa especializadas.

Em toda e qualquer investigação, alguns fatores importantes devem ser considerados. O impacto da decisão e a forma como tal decisão afetará o controle da empresa sobre os custos do processo investigativo, o risco sobre a divulgação de fatos descobertos e o momento e a maneira pela qual a investigação será conduzida, são alguns deles.

Cada circunstância ditará quais esforços serão necessários para determinar a extensão da fraude.


Para exemplificar como os fatores devem ser considerados, se uma empresa desejar demitir um colaborador pego realizando uma fraude, deve ater-se ao fato de que a duração típica de incidentes envolvendo fraudes internas dura em média dois anos desde o seu início até sua detecção, e, portanto, tal fraude pode ser apenas a ponta do iceberg e somente demitir o funcionário deixaria diversas perguntas sem resposta.

Também, esquemas que envolvem conluio resultam em uma perda media quatro vezes maior do que esquemas cometidos por um único agressor, destacando a importância da obtenção de uma imagem completa de qualquer evento fraudulento que tenha conhecimento.


Desta forma, dependendo do objetivo final da empresa, deve-se ter um equilíbrio dentro das estruturas de controle para alcançar um resultado positivo de forma geral, pois obter vantagens em uma área de controle pode inevitavelmente, causar desvantagens em outra se não forem bem gerenciadas.


Empresas de consultoria dedicam especialistas no assunto e realmente auxiliam na condução de investigações, descobertas ou elucidação de suspeitas. Porém, é preciso reconhecer que os tais serviços possuem valor agregado e preços que podem variar bastante. Por isto o orçamento deve estar adequado aos controles de custos das empresas que precisam realizar investigações, prevendo situações de variáveis ​​desconhecidas e incontroláveis ​​que podem aumentar o risco crescente de custos, pela dificuldade de prever a quantidade de trabalho necessário até a conquista da evidência.


Contudo, vale reforçar que quando uma empresa contrata uma consultoria externa para realizar investigações, aquilo que teoricamente se perde no controle de custos, ela potencialmente ganha no controle investigativo, dado a experiência e a qualificação de mão de obra, a agilidade na formação de equipes, a disponibilidade de deslocamento, e o grau de independência para realizar a investigação de maneira factual e não tendenciosa.

Todos esses fatores e o trabalho conjunto dos recursos internos das empresas desempenham um papel fundamental no aprimoramento do controle investigativo necessário e é a chave para a tomada da decisão correta, sem riscos e com a recompensa associado ao equilíbrio de cada fator de controle para atender os objetivos finais da empresa contratante.


Por Thalita Ribeiro

CEO Compliance Control


22 visualizações